Apresentador Benjamin Cano celebra aniversário de 5 anos do filho, Vinícius, e relembra processo de adoção 

Casado com Louis Planès, o casal de franceses adotou o menino no Brasil 

O menino Vinícius, filho do apresentador Benjamin Cano e do empresário Louis Planès, completou 5 anos na última quinta-feira, 24. Porém, por conta do feriado de Carnaval, os pais adiaram as comemorações para a próxima semana. 

Motivos para celebrar não faltam. Além do bom momento na carreira, Benjamin é só sorrisos quando o assunto é paternidade. Residente no Brasil há 11 anos com o marido, entrou com o pedido conjunto na Vara da Infância e da Juventude do Rio de Janeiro para realizarem o sonho de serem pais. Durante um ano, participaram de encontros com psicólogos e assistentes sociais para obter um estudo da condição familiar.  

Depois de aprovados, aguardaram dois anos com imensa expectativa, acompanhando de perto o processo para saber se havia uma criança disponível para o casal. Até que um dia receberam a aguardada ligação de uma juíza carioca, informando que uma colega, também juíza, de Ilhéus, na Bahia, estava com um caso de um recém-nascido prematuro de 5 meses sem pretendentes.  

O pequeno Vinícius havia nascido na rua com apenas 900 gramas. Foi reanimado na ambulância do SAMU e abandonado no hospital. A mãe biológica não chegou a ficar nem três horas com o bebê. 

Imediatamente eles se interessaram e foram até a Bahia. Ali começou a conexão do casal com a criança. Após dois meses e meio de seu nascimento, teve alta da UTI, exatamente um dia após a ligação da juíza, quando os novos pais foram buscá-lo na maternidade. Era dia 11 de maio de 2017. Naquela época, a nova família teve de permanecer na Bahia por três semanas, pois Vinícius estava com baixo peso, o que fez com que a pediatra não autorizasse a viagem de avião para o Rio.  

Benjamin conta o que mudou na vida dele e de Louis depois que passaram a ser pais de Vinícius:  

“Tudo mudou: a rotina, a alegria, a vida do casal em si, os projetos pelo futuro, o jeito de se projetar, a forma de pensar a vida, porque você inclui o ser humano a mais, que é seu filho”. 

Ele acredita que o tema deveria ser mais debatido e faz um apelo:  

“Adotar é um ato de amor. As crianças nos abrigos merecem amor e uma família que vai dar um lar para eles. Então, por favor, vá se habilitar e entrar na fila. Em 2022, não deveria ter sequer uma única criança em abrigo. Deveria ser uma causa nacional”, pontuou.  

 

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

____________________________________

Sobre o Portal da Fama:

Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você um conteúdo profissional, enviando sua sugestão de pauta para nosso email contato@portaldafama.com.br