Saiba como tratar adequadamente uma conjuntivite alérgica

A conjuntivite é sempre um distúrbio doloroso e irritante, tanto no que diz respeito à conjuntivite infecciosa quanto à conjuntivite alérgica.

Mas não se preocupe, você pode realizar o tratamento para conjuntivite alérgica no Rio de Janeiro.

Em particular, a conjuntivite alérgica é uma inflamação da conjuntiva, ou membrana que reveste o olho, causada por uma reação alérgica desencadeada por várias substâncias presentes no ar ou nas superfícies.

Cerca de 20% da população sofre de conjuntivite alérgica.

Isso leva à inflamação, com uma série de sintomas desagradáveis ​​que tornam até as atividades normais da vida diária cansativas e dolorosas. Por isso você deve procurar um alergista no Rio de Janeiro.

Como saber que o seu problema é conjuntivite alérgica? Quais os tratamentos? pode ser evitado? Confira as respostas para suas perguntas logo abaixo:

Conjuntivite alérgica: sintomas

Os sintomas de conjuntivite alérgica são geralmente muito irritantes e são caracterizados principalmente pelo aparecimento de coceira e vermelhidão nos olhos.

Deve-se ter como premissa que a conjuntivite alérgica pode ser desencadeada tanto em determinados períodos do ano (na primavera, por exemplo, quando o ar está mais cheio de pólen).

Quanto pode ser crônica, se devido a elementos como ácaros e poeira cuja presença não depende da sazonalidade.

No entanto, os sintomas são comuns:

  • Coceira intensa nos olhos e necessidade de esfregá-los constantemente;
  • Vermelhidão e queimação;
  • Pálpebras inchadas e vermelhas;
  • Uma abundância de muco branco ou aquoso;
  • Hiper-lacrimação;
  • Olhos secos.

Todos esses sintomas são desagradáveis ​​e dolorosos.

É uma doença que afeta um olho ou ambos. Ela se manifesta através de uma coceira capaz de interferir, inclusive, em suas atividades diárias.

A coceira produz um desejo irreprimível de esfregar seus olhos.

O inchaço nas pálpebras também é comum em pessoas que recebem conjuntivite alérgica.

No entanto, entre os sintomas mais graves estão a intolerância à luz brilhante e dor constante.

Você deve prestar atenção especial ao aparecimento de qualquer um desses problemas por um longo tempo.

Para descartar conjuntivite alérgica, é melhor ir imediatamente a uma clínica especializada em alergias, que seja confiável. Verificar a saúde dos olhos com um especialista é essencial.

Por que você é mais propenso a ter conjuntivite alérgica no verão?

No verão, os pólens se multiplicam e causam o aparecimento de reações alérgicas entre as quais se destaca a conjuntivite.

Isso acontece porque nesta época do ano é quando temos mais contato com a natureza.

Talvez um banho de piscina ou uma caminhada ao ar livre exponha você diretamente a agentes alérgicos. 

Além disso, os espaços públicos também são foco para a contração de infecções que afetam a conjuntiva e produzem conjuntivite infecciosa.

Portanto, é melhor ter proteção adequada quando você está fazendo esse tipo de atividade durante o verão.

Causas de conjuntivite alérgica

Pólen e poeira (ácaros e fungos)

Pólen e poeira são agentes ambientais e realmente perigosos para sua saúde visual se você estiver constantemente exposto a eles. Será melhor se proteger adequadamente.

Pelos de animais

Os cabelos de animais de estimação, gatos e cães, podem causar alergias em pessoas sensíveis.

Maquiagem

A maquiagem, por outro lado, representa outra causa do processo alérgico que se desenvolve na conjuntiva.

Isso é porque seus olhos são intolerantes a alguns ou todos os seus componentes.

Colírio

Embora colírios sejam usados para neutralizar as condições oculares, em alguns casos é uma má ideia.

É porque alguns olhos não são compatíveis com este medicamento. O que provoca o desenvolvimento da conjuntivite em vez de impedir sua aparência.

Alergia às lentes de contato

As lentes de contato são propensas a contrair agentes infecciosos no momento em que você as tira ou as coloca.

Por sua vez, esses elementos que entram em contato direto com o olho trazem como consequência o aparecimento de conjuntivite alérgica.

É por isso que é tão importante limpar lentes de contato.

Diagnóstico de conjuntivite alérgica

O diagnóstico é feito por meio do especialista, que encaminhará o paciente ao alergista para fazer todos os exames necessários para entender quais substâncias estão incomodando o olho.

O tratamento será obviamente consequente ao tipo de alergia que surgiu.

Para determinar se a condição que você está sofrendo é uma conjuntivite alérgica, um teste de alergia poderá ser feito.

Isso será necessário quando você descobrir a presença dos sintomas que mencionamos acima.

Depois de avaliar as condições em que seus olhos estão, o médico terá que fazer estudos especiais. Entre eles destaca-se a detecção de elementos aos quais você possivelmente é alérgico.

Na Clínica Brasil Sem Alergia, por exemplo, eles têm uma tarefa especial: determinar qual é a causa exata do aparecimento desta doença.

A partir desse diagnóstico, o especialista prescreverá o tratamento adequado para acabar com a condição.

Não se esqueça que um centro especializado é o lugar certo para conhecer as verdadeiras causas da conjuntivite alérgica.

Tratamento com vacinas para conjuntivite alérgica no Rio de Janeiro

Felizmente, a conjuntivite alérgica tem um tratamento simples e eficaz.

Se está procurando tratamento para a conjuntivite alérgica no Rio de Janeiro, a Clínica Brasil Sem Alergia é o lugar certo.

Lá os profissionais dedicam a cada caso clínico o tempo necessário para garantir uma atenção personalizada de qualidade que faça com que o paciente se sinta seguro.

Deve-se notar que apenas os médicos alergistas têm o poder de prescrever os métodos para tratar a doença.

Pessoas que possuem conjuntivite alérgica devem fazer a imunoterapia alérgica, também conhecida como vacina para tratar alergia.

É o único tratamento disponível hoje capaz de modificar a causa da doença e reduzir o grau de alergia.

A vacina pode reduzir os sintomas de conjuntivite, rinite ou asma brônquica, podendo até ter um efeito preventivo no caso da asma.

Cada vacina é adequada para diferentes alergias, por isso é importante fazer um diagnóstico preciso e prescrever tratamentos.

Medidas preventivas para evitar conjuntivite alérgica

Evitar o alérgeno é fundamental para não ter conjuntivite em qualquer época do ano. Veja como:

  • Se o alérgeno é sazonal, recomendamos ficar dentro de casa.
  • Mantenha portas e janelas fechadas.
  • Quando o alérgeno está dentro de casa você deve selar travesseiros e colchões.
  • Limpe regularmente tecidos domésticos, como móveis, tapetes, almofadas.
  • Aspire a poeira com frequência.
  • Remova mofo, umidade e fontes fúngicas.
  • Tire os animais de estimação de casa se eles forem a fonte do alérgeno.
  • Evite esfregar os olhos para que o trauma físico não piore a situação.

Se a conjuntivite estiver acompanhada de outra doença, o paciente deve receber atendimento personalizado imediatamente.

A conjuntivite alérgica pode levar a uma doença ocular grave que pode causar cegueira, chamada ceratocone, uma doença rara.

Por isso a importância de um diagnóstico e tratamento rápido adequado para conjuntivite alérgica.

Neste caso, as medidas preventivas variam quando a condição médica é mais grave.

Se você acha que tem conjuntivite alérgica, vá para a Clínica Brasil Sem Alergia, agora mesmo e receba o tratamento certo para curar a doença. Marque uma hora!

Para marcar sua consulta você pode ligar no Telefone: +55 (21) 4063-8720 ou

WhatsApp: +55 (21) 99374-2042.

 

 

** Este texto não necessariamente reflete, a opinião deste portal de noticias

____________________________________

Sobre o Portal da Fama:

Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você um conteúdo profissional, enviando sua sugestão de pauta para nosso email contato@portaldafama.com.br